Sobre este relatório

A Samarco torna público, por meio deste Relatório 2015-2016, os principais indicadores sociais, econômicos e ambientais que traduzem seu desempenho no período. Com o desafio de manter o ciclo de prestação de contas e, ao mesmo tempo, esclarecer as iniciativas para tratar os impactos do rompimento da barragem de Fundão, seguem-se mais uma vez as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), versão G4, na opção Essencial. G4-29, G4-30, G4-32

Estes foram anos particularmente difíceis para a Empresa e para todos os públicos com os quais se relaciona em especial comunidades, empregados, contratados, fornecedores e governos. A confiança, elemento essencial da estratégia de negócio, foi profundamente abalada pelo rompimento da barragem – por isso, a Samarco está buscando reconquistá-la por meio da transparência, do reconhecimento de seus impactos e responsabilidades e do investimento na reparação social e ambiental.

A perda de vidas, os impactos ao meio ambiente e o prejuízo à economia da região, em função da paralisação das atividades, são temas críticos que ficarão marcados na história das comunidades e, também, da Empresa e do setor mineral brasileiro. Este relatório é, portanto, o retrato de uma Samarco em reconstrução, o que se reflete na abordagem dos temas e no escopo de seu conteúdo.

Para elaborar o documento, foram considerados a base de indicadores e temas de gestão que já vinha sendo relatada nos últimos anos e os tópicos relacionados ao rompimento da barragem de Fundão – identificados na revisão da materialidade.

A lista atualizada de temas relevantes e os tópicos associados às tratativas socioambientais e socioeconômicas guiaram a definição de conteúdo e da base de indicadores GRI do relatório – além de alguns indicadores setoriais e outros vinculados à metodologia Sustainability Accounting Standards Board (SASB). Adicionalmente, são reportados alguns indicadores não materiais, mas que respondem diretamente às demandas da sociedade e aos assuntos mais críticos para a gestão. G4-18

Diferentemente de ciclos de relato anteriores, a Empresa optou pela divulgação de um relatório com informações de dois anos de atividade. O primeiro, 2015, tinha a Samarco operando normalmente e em suas rotinas convencionais, até o mês de novembro. Já 2016 foi um período crítico, com operações paralisadas e esforços para realizar o complexo trabalho de atendimento às emergências, execução de obras e medidas de segurança e diálogo com sociedade e poder público a fim de viabilizar planos de recuperação, reparação e remediação de longo prazo para as áreas impactadas.

Considerando o momento de publicação deste relato (setembro de 2017), a decisão de lançar um relato bienal em caráter excepcional busca aumentar a qualidade e abrangência das informações reportadas, esclarecendo à sociedade todas as frentes de atuação. No entanto, o histórico e a comparabilidade de desempenho da Samarco em seus indicadores GRI ficaram comprometidos, conforme descrito ao longo do relato no texto – já que alguns dados de performance são nulos ou amplamente divergentes dos de 2015, dada a paralisação de suas atividades. A descrição de variações de escopo ou reformulações de dados é feita ao longo do relatório e, também, com indicações gráficas dos indicadores cujos dados abrangem os dois últimos anos. G4-22, G4-23, G4-28

Os indicadores dizem respeito a todas as operações da Samarco no Brasil, em Minas Gerais e no Espírito Santo – mesma base das Demonstrações Financeiras, disponíveis em www.samarco.com. O escopo abrange as instalações da Empresa, além das ações emergenciais realizadas até agosto de 2016; após essa data, o andamento dos programas socioambientais e socioeconômicos será comunicado à sociedade por meio da Fundação Renova (www.fundacaorenova.org).

Quanto à verificação externa, assim como em anos anteriores, foi feito relatório de asseguração limitada sobre a compilação das informações socioambientais do documento (mais informações sobre o escopo e os procedimentos adotados em Relatório de asseguração). G4-17, G4-33

Em termos de estruturação de conteúdo, buscou-se trabalhar o foco sobre a situação atual da Empresa, seu plano de retomada operacional, seus resultados e a descrição do rompimento da barragem de Fundão, as ações emergenciais implementadas, o Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC) e a constituição da Fundação Renova, temas essenciais aos olhos dos públicos de relacionamento diretamente impactados e sociedade.

A exemplo de anos anteriores, o Relatório 2015-2016 será disponibilizado em versão digital, em português e em inglês. A expectativa é, nos próximos anos, manter a comunicação de desempenho da Samarco por meio desta publicação.

Neste momento de enorme pressão da sociedade por mais informações sobre o que foi e será feito para minimizar os impactos causados, a Samarco tem o dever de manter o diálogo aberto e a franqueza na prestação de esclarecimentos; por isso, quaisquer dúvidas relacionadas ao conteúdo deste documento serão respondidas pelo e-mail relacionamento@samarco.com ou pelos demais canais de diálogo social da Empresa. G4-31

Próximos passos

A Samarco continua acreditando na relevância de prestar contas sobre suas relações e seus impactos. Por isso, planeja manter seu compromisso de mais de uma década e publicar relatórios de desempenho, com base em padrões e metodologias internacionais de transparência.

 A Empresa reportará neste relatório os resultados sociais, ambientais e econômicos referentes à sua operação, comunicando, também, os investimentos e recursos destinados à Fundação Renova.